Igrejas

Confira quais igrejas batistas são do rol da CBBA

Conforme o Estatuto da Convenção Batista Baiana, “poderão cooperar com a Convenção as igrejas batistas que aceitam e se empenham em ser fiéis às Sagradas Escrituras como única regra de fé e prática, conforme descritas na Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira, devendo tais dispositivos constarem expressamente no Estatuto de cada igreja”. (Art. 4º).

Baixe o modelo de Estatuto para Igreja Batista

Busque por uma igreja


Formulários

Formulário de Ingresso de Igreja na Convenção Batista Baiana

Formulário de Cadastro de Congregação na Convenção Batista Baiana

Formulário de atualização do cadastro de igrejas já filiadas

História

A história dos batistas na Bahia começa em 15 de outubro de 1882, quando foi fundada a primeira igreja batista em Salvador-BA. Foi a primeira igreja batista voltada para a evangelização dos brasileiros e a terceira organizada no país.

Estrutura

Conforme o livro Pacto e Comunhão, editado pela Convenção Batista Brasileira, os documentos batistas “funcionam como faróis que orientam os crentes batistas a manterem, à luz da Bíblia, a unidade como denominação, já que nosso sistema de governo eclesiástico é democrático e congregacional. Assim cada igreja é autônoma, tem governo democrático, pratica a disciplina e rege-se pela Palavra de Deus em todas as questões espirituais, doutrinárias e éticas, sob a orientação do Espírito Santo.”.

Plano Cooperativo

Surgiu em 1957, durante a Assembleia Anual da Convenção Batista Brasileira, em Belo Horizonte-MG. Foi criado para a manutenção do trabalho geral dos batistas brasileiros e como método eficiente e bíblico para desenvolver a obra de missões. Dois anos depois, em 1959, foi colocado em prática para que os batistas brasileiros testemunhassem de Cristo “até os confins da terra”.