Filie-se

Veja como sua igreja pode fazer parte

A Convenção Batista Baiana reúne Igrejas Batistas da Bahia a ela filiadas. Confira as orientações para filiação.

Para ser filiada à CBBA, a igreja deverá:

  • Declarar formal e expressamente em seu Estatuto que aceita e se empenha em ser fiel às Sagradas Escrituras como única regra de fé e prática;
  • Declarar fidelidade à Filosofia, Princípios e Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira;
  • Declarar que a igreja se compromete a investir no Plano Cooperativo, 10% de suas receitas com dízimos, conforme Regimento Interno da CBBA;
  • Solicitar seu ingresso à Secretaria Geral da CBBA, preenchendo os formulários fornecidos e anexando toda a documentação solicitada. A Secretaria Geral irá encaminhar o pedido ao Conselho Geral e, sendo aceito, à Assembleia Geral, onde o processo será concluído;
  • Ser aceita pela Convenção durante uma Assembleia Anual Ordinária. A igreja deverá encaminhar um de seus representantes à Assembleia que deliberará seu ingresso.

Para solicitar a filiação, entre em contato:

Telefone/WhatsApp: (71) 98643-8413

Formulários

Formulário de Ingresso de Igreja na Convenção Batista Baiana

Formulário de Cadastro de Congregação na Convenção Batista Baiana


Filiação de Pastores

Para filiação de pastores à Ordem dos Pastores Batistas do Brasil – Seção Bahia, entre em contato com a OPBB-BA.

História

A história dos batistas na Bahia começa em 15 de outubro de 1882, quando foi fundada a primeira igreja batista em Salvador-BA. Foi a primeira igreja batista voltada para a evangelização dos brasileiros e a terceira organizada no país.

Estrutura

Conforme o livro Pacto e Comunhão, editado pela Convenção Batista Brasileira, os documentos batistas “funcionam como faróis que orientam os crentes batistas a manterem, à luz da Bíblia, a unidade como denominação, já que nosso sistema de governo eclesiástico é democrático e congregacional. Assim cada igreja é autônoma, tem governo democrático, pratica a disciplina e rege-se pela Palavra de Deus em todas as questões espirituais, doutrinárias e éticas, sob a orientação do Espírito Santo.”.

Plano Cooperativo

Surgiu em 1957, durante a Assembleia Anual da Convenção Batista Brasileira, em Belo Horizonte-MG. Foi criado para a manutenção do trabalho geral dos batistas brasileiros e como método eficiente e bíblico para desenvolver a obra de missões. Dois anos depois, em 1959, foi colocado em prática para que os batistas brasileiros testemunhassem de Cristo “até os confins da terra”.